Tira-dúvidas sobre a ordem de precedência

Algo recorrente em toda reunião (ou evento) DeMolay, seja ela ordinária ou pública, é como proceder com a entrada das autoridades ou, em outras palavras, sobre a ordem de precedência de entrada das autoridades. Sabemos que essa é uma questão meramente procidemental e que não afeta nossa Ritualística e, muito menos, nosso princípios e valores. Contudo, fazemos parte de uma organização paramaçônica e nossa patrocinadora, a Maçonaria, preza e respeita muito essa questão de ordem. Aliás, acho que nós já herdamos esse apreço também, não é?

Enfim, por mais que alguns considerem isso “desnecessário” ou até mesmo “besteira”, existe e está regulamentado por nosso Regulamento Geral. Nós, portanto, como cidadãos obedientes às leis, vamos respeitar essas recomendações, não é? Devemos ter em mente, por fim, que isso é importante para o reconhecimento e a identificação de quem é quem, principalmente quando se trata de um evento público, com a presença de convidados civis e de maçons não ligados à Ordem. Esses vão perceber que nós temos uma estrutura administrativa organizada, o que transmite, de certa forma, mais respeito e credibilidade a nossa organização.

Passemos, portanto, a analisar essa questão de acordo com o Monitor de Cerimônias Públicas e o Regulamento Geral de 2009. Vale ressaltar que o Manual de Práticas Ritualísticas, de 2008, encontra-se desatualizado sobre esta matéria, pois foi feito anteriormente ao RGD. Assim, temos que a ordem sempre se dará da menor autoridade para a maior. No Monitor, temos esquematizada a seguinte ordem, que apresentarei com alguns comentários:

1º) Membros do Capítulo (seguido, logicamente, dos membros de outros Capítulos)

2º) Visitantes não ligados à Ordem (no caso de Cerimônia Pública)

3º) Maçons visitantes (que não façam parte da estrutura administrativa da Ordem DeMolay)

4º) Maçons (lembrar sempre de valorizar, nesta entrada, os representantes das Lojas Patrocinadoras que não façam parte do Conselho Consultivo. O Venerável Mestre, por exemplo.)
a) Delegados Regionais da Maçonaria;b) Autoridades Maçônicas (neste caso, deve-se recorrer a algum maçom experiente para elaborar essa lista)

5º) Autoridades da Ordem DeMolay (seguindo a ordem de precedência do RGD, art. 195. A ordem de precedência mostra, justamente, a hierarquia em sua ordem normal. Para a entrada, o maior na hierarquia é o último a entrar. No Monitor, alguns cargos foram suprimidos justamente por não ser frequente a presença deles nas reuniões, mas aqui traremos a lista completa.)

a) Mestres Conselheiros Capitulares
b) Membro de Conselho Consultivo (do Capítulo que se reúne e/ou de outros Capítulos)
c) Presidente de Conselho Consultivo (do Capítulo que se reúne e/ou de outros Capítulos. O Monitor sugere que essa entrada seja feita em conjunta com a dos Membros. Ou seja, chame-se o Presidente e seus Membros, o que é perfeitamente plausível, principalmente para economia de tempo. Deve-se respeitar, contudo, a jurisdição do Conselho. Ou seja, chamar o Presidente e os membros do MESMO Conselho para entrarem juntos.)
d) Mestres Conselheiros Regionais
e) Oficias Executivos Regionais
f) Mestre Conselheiro Estadual ou Distrital Adjunto
g) Mestre Conselheiro Estadual ou Distrital (antes, ou juntamente com eles MCE e MCEA, podem ser chamadas suas comitivas, ou seja, os membros de seus Gabinetes)
h) Conselheiro do Conselho Fiscal Estadual ou Distrital
i) Presidente do Conselho Fiscal Estadual ou Distrital (novamente, o Presidente pode ser chamado juntamente com sua comitiva, ou seja, seus Conselherios, desde que se respeite a jurisdição. Ou seja, todos sejam do MESMO Conselho.)
j) Juiz de Tribunal de Justiça DeMolay
k) Presidente de Tribunal de Justiça DeMolay (mesma recomendação de Conselho Fiscal)
l) Grande Tesoureiro Estadual ou Distrital
m) Grande Secretário Estadual ou Distrital
n) Segundo Grande Mestre Estadual ou Distrital Adjunto
o) Primeiro Grande Mestre Estadual ou Distrital Adjunto
p) Grande Mestre Estadual ou Distrital
q) Membros Honorários do SCODB (interessante destacar que os Membros Honorários possuem precedência maior do que os atuais Grandes Mestres Estaduais)
r) Mestre Conselheiro Nacional Adjunto
s) Mestre Conselheiro Nacional (Neste caso, podem ser chamados juntamente com o MCN e o MCNA os membros do Gabinete Nacional presentes, para entrarem em comitiva ou chamá-los separadamente, através de lista nominal)
t) Presidente de Comissão do SCODB (podem ser chamados seus membros para entrarem em comitiva também)
u) Conselheiro do Superior Conselho Fiscal
v) Presidente do Superior Conselho Fiscal
w) Ministro do STJD
x) Presidente do STJD
y) Vice Presidente da Assembleia Geral
z) Presidente da Assembleia Geral
aa) Grande Tesoureiro do SCODB
ab) Grande Secretário do SCODB
ac) Grande Segundo Conselheiro do SCODB
ad) Grande Primeiro Conselheiro do SCODB
ae) Ex–Grandes Mestres do SCODB (interessante notar que os ex-GMNs possuem precedência sobre a atual Executiva do SCODB, exceto sobre o atual titular, que é o maior de toda hierarquia)
af) Grande Mestre do SCODB

6º) Oficiais do Capítulo (no caso de um evento Capitular. Se for algum Congresso, essa parte é suprimida).

Algumas considerações importantes sobre isso é que com essa nova disposição busca-se valorizar, nos eventos da Ordem DeMolay, aqueles que fazem parte da estrutura administrativa da Ordem! Antigamente, como o MPR sugere, por exemplo, havia a prevalência dos maçons, mesmo os não ligados a Ordem. Essa mudança é importante para obedecer, enfim, as jurisdições e competências formais de cada um e seus cargos.

Uma dúvida interessante é no caso de alguém acumular cargos e, portanto, aparecer duas vezes nessa ordem de precedência. Não há uma regra que estipule o que deve ser feito, mas o bom senso deve prevalecer. Assim, sugere-se que se utilize da maior patente, justamente porque ela tem maior poder de representatividade. Contudo, pode ficar a critério do Irmão/Tio proceder como bem quiser, achando o que for mais conveniente.

A ordem de saída é justamente a inversa da de entrada, a começar pelos oficiais e terminando no membros do Capítulo. Algo interessante que o RGD traz no artigo 195 em seus parágrafos 1º a 5º é sobre quem representa o SCODB e quem representa o GMN. O SCODB somente pode ser representado por sua ATUAL linha sucessória. Ou seja, o G1C ou o G2C, na ausência do GMN. Contudo, o GMN pode ser representado, sem representar o SCODB, pela maior autoridade do SCODB presente, de acordo com essa ordem, na ausência do Grande Mestre.

Por fim, lembramos que “a autoridade seguinte assumirá automaticamente o privilégio por simples ausência da
autoridade que a precede” (Parágrafo 1º do Art. 195).

Qualquer dúvida estamos à disposição para debater e sanar. Levem e difundam essas informações em seus Capítulos!

Abraço forte e até a próxima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s