Um presente do tio Mansur

Neste último final de semana, participamos das atividades de posse da nova gestão administrativa do Capítulo Professor Carvalho Neves, nº 500 do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil. O Capítulo, agora em março, completa um ano de reinstalado, apesar do início dos seus trabalhos terem sido mesmo em 2001, época de comemoração de 500 anos de “descobrimento do Brasil” (não vamos aprofundar esta discussão histórica). O fato é que “a bola da vez”, nesse período, era o número 500. Toda campanha de marketing, promoções, contagens regressivas fazia alusão a esse número. O tio Mansur, liderando o SCODB, prometeu ao tio Almeidinha, nosso querido Oficial Executivo Fundador no Piauí, que quando chegasse ao número 500, esse Capítulo seria nosso. Como homem de palavra que sempre foi, tio Mansur cumpriu essa promessa: e veio para a fundação do Capítulo aqui no Piauí (um marco para nós e para o SCODB).

Alguns dizem que deixar o Capítulo 500 para o Piauí foi uma forma de compensar o fato de nós termos sido o último estado brasileiro a receber Ordem DeMolay. Prefiro pensar que isso foi uma singela forma de reconhecimento e de carinho a este humilde estado que com tanto afinco tenta fazer (sempre e mais) uma Ordem DeMolay de essência. Superado esse dilema, também é fato que o Capítulo passou por alguns momentos difíceis e ficou inativo por uns 6 anos, até chegarmos em 2012. No início do ano, estava como MCE-PI e o nosso querido Irmão MCR da Região Centro-Norte do Piauí, Paulo Roberto, apresentou como proposta primordial da sua gestão a reativação desse Capítulo. Antes de 2012, diversos outros Irmãos (inclusive MCEs) haviam tentado, sem sucesso, essa missão. Dei todo apoio e incentivo a ele, e juntamente com outros Irmãos (destaco Tiago Moreira e José Raul), conseguiram organizar para março a grande iniciação e reinstalação do Capítulo.

O fato curioso e interessante é que o Capítulo prosperou muito e já é tido como um dos mais coesos do estado nesse pequeno período de tempo reinstalado. Sinto, toda vez que visito este Capítulo em especial, a presença e a expressão marcante do tio Mansur. É um Capítulo empreendedor que não relega a segundo plano sua função primordial de prezar pelos princípios da Ordem. Reconheço nos Irmãos do Cap. 500 uma fraternidade e um companheirismo que, simplesmente, estão além – não há maneira mais precisa de explicar isso. É como se nosso Fundador Brasileiro estivesse abraçado o Capítulo. Essa é a explicação mais lógica que consigo dar para só em 2012, depois de muitas e muitas tentativas, com muitos valorosos Irmãos encabeçando esta ideia, ter tudo dado realmente certo.

Sei que é muita pretensão minha insinuar, para além dos debates religosos e de credos existenciais, em específico que o tio Mansur está de olhos voltado para o Piauí e em especial para o Cap. 500. O que quero realmente dizer é que ele permanece vivo e forte dentro de cada um nós, manifestando-se através de nossas ações para manter ativo seu sonho, que hoje é realidade, da Ordem DeMolay transformando a juventude brasileira e, por conseguinte, o Brasil. Infelizmente, tivemos ele no solo piauiense em pouquíssimas ocasiões (depois que eu iniciei, por exemplo, não houve mais nenhuma visita dele aqui). Contudo, fico feliz em reconhecer, por todo o Brasil e neste caso piauiense que acompanho com mais proximidade, a capacidade dos DeMolays brasileiros em seguirem o notável exemplo de vida, de homem, de pai e de cidadão que É tio Alberto Mansur. Vida longa e próspera a Ordem DeMolay Brasileira!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s