Um “adeus” muito especial

Desde que fui empossado Mestre Conselheiro Capitular, em junho de 2011, que não tive uma “deposse”. Sai do cargo no final da gestão para ser MCE-PI, de MCE-PI também sai durante a gestão para ser MCNA e, de MCNA, tive a honra de ser empossado MCN. Ou seja, não havia tido ainda o gostinho de dizer “adeus” para colares e curtir tranquilamente a vida de “ex”… Contudo, isso veio a ocorrer, graças ao Pai, no final do mês de julho, quando entreguei o cargo de MCN. Foi muito emocionante e, confesso a vocês, já havia chorado muito durante a semana e no dia, mas de forma particular, reservada e, enfim, bastante controlada. Não era um choro de tristeza: eram lágrimas de sentimentos múltiplos e variados, mas predominava a alegria. Sou feliz e realizado por todo carinho que recebi por onde passei neste Brasil e, principalmente, pelas amizades que construi e levarei por toda a vida. Enfim… Estava tudo ótimo, consegui inclusive fazer a cerimônia de posse sem lágrimas. Contudo, meus amigos e familiares me surpreenderam com uma LINDA homenagem que, confesso a vocês, abalou minha estrutura emocional e me levou realmente às lágrimas. Mas, enfim, é isso… Encerrou-se a gestão, novos desafios surgem e vamos ao combate! Agora, de verdade, acredito que terei mais tempo para atualizar este blog. Prometo não deixá-los às moscas, inclusive porque estou com uma vida muito ativa na Ordem ainda, apesar de já ser Sênior. Termino este post deixando o vídeo, para vocês conferirem a homenagem, e meu texto de despedida, que foi para a Revista DeMolay da Gestão. Valeu a todos… E continuem a acompanhar por aqui nossa “rotina DeMolay”!

Homenagem – Yan – Deposse MCN

            Encerramos a 24ª Gestão Administrativa do Gabinete Nacional da Liderança Juvenil com muitas conquistas e vitórias. A jornada trilhada não foi simples ou sem complicações – pelo contrário: tivemos de superar muitos obstáculos. Mas, a bem da verdade, todos os problemas foram relativizados por contarmos com um time de Irmãos integralmente dispostos a servirem, com lealdade e desprendimento, a toda nossa amada Nação DeMolay.

            Poderíamos discorrer longamente com números sobre os resultados de nossa gestão – que, graças ao Pai Celestial, foram bem satisfatórios e, por vezes, superaram nossas expectativas. Contudo, acreditamos que nosso maior legado não pode ser quantificado. Nossa maior conquista à frente da liderança de nossa Ordem foi, sem dúvidas, estar sempre “junto das fileiras, alicerces do futuro”.

            Ao contrário do que traz algumas Cerimônias de Posse de Lideranças Juvenis, nós não nos afastamos das fileiras para liderar, mas sim nos voltamos inteiramente a elas para servir com amor, devoção e sabedoria. Todos os nossos trabalhos e projetos foram pensados na base, em como os Capítulos se aproveitariam dos serviços e qual a utilidade prática deles para os DeMolays Ativos. Nossa constante presença por todos os rincões deste Brasil também seguiu esta mesma linha de atuação: estar sempre à disposição para dar conselhos, ouvir conselhos e, principalmente, congregar nossa fraternidade.

            Dessa forma, ao finalizarmos nossos trabalhos não apenas como Líderes de nossa Ordem, mas também como DeMolays Ativos, carregamos um imenso sentimento de gratidão ao olharmos para trás e contemplarmos um trabalho bem feito. Afirmamos, sem medo, que foi “bem feito” por ter sido sempre pautado no diálogo, na parceria e no companheirismo com todos aqueles que estiveram ao nosso lado.

            Como sabiamente disse Antístenes, filósofo de Atenas, “a gratidão é a memória do coração” e, por isso, carregaremos eternamente em nossos corações todas as amizades feitas, todo o carinho recebido e todos os momentos vividos em todos os nossos encontros. É um sentimento puro, sincero e verdadeiro de querer bem que transborda de nós: trabalhamos de DeMolay para DeMolay; servimos de coração para coração.

            Esperamos, honestamente, ter atendido aos anseios e às expectativas criadas por nós. O fato é que todos os nossos esforços, desde julho de 2013 em Minas Gerais, foram no sentido de nunca decepcioná-los, razão pela qual doamos muito de nosso tempo e de nossa vida pessoal (família, estudos, estágio, amizades fora da Ordem…) para focar no compromisso assumido por e para vocês. Além disso, rememoramos constantemente e adotamos as lições de vida de Jacques DeMolay, Louis Lower e Alberto Mansur, verdadeiros ícones de nossa fraternidade.

            Assim, na Cerimônia de Encerramento do Congresso Nacional, quando falarmos que “chega a hora de retornar às fileiras”, tenham a ciência de que nós estaremos, em suma, retornando de onde nunca saímos – e para onde sempre nos encontrarão enquanto vida tivermos. Foi uma honra servir a vocês. Muito obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s